Prévia da inflação oficial aponta para alta
    A prévia da inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), ficou em 0,51% em abril deste ano. A taxa é superior à prévia de março, que chegou a 0,49%, e à prévia de abril de 2012, de 0,43%. O dado foi divulgado hoje (19) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Entre os grupos de despesas que mais pressionaram a alta de abril está habitação, que passou de uma deflação (queda de preços) de 0,7% na prévia de março para uma inflação de 0,68% neste mês. O aluguel residencial, cuja taxa passou de 0,34% na prévia de março para 0,83% em abril, foi um dos itens que contribuíram para essa alta.

Os alimentos continuaram apresentando inflação na prévia de abril (1%), mas em um ritmo menor do que em março (1,4%). Alguns itens apresentaram queda de preços no período: óleo de soja (-3,39%), carnes (-2,58%) e frango (-2,04%).

O tomate, que tem sido apontado como vilão da inflação no país, voltou a apresentar alta de preços na prévia de abril (16,62%), uma taxa superior à registrada no mês anterior (9,99%).

A inflação acumulada no ano chega a 2,58%. Nos últimos 12 meses, a inflação oficial acumula alta de 6,51%, acima do teto da meta de inflação do governo, que é 6,5%. O IPCA-15 foi calculado com base em preços coletados entre 15 de março e 12 de abril. (Agência Brasil)